quinta-feira, 14 de novembro de 2013

UMBANDA EM FESTA

O Dia 15 de novembro além de ser uma data importante para a história do Brasil, já que se comemora a queda do Regime Monárquico e a implantação da República, constitui também uma data importante para milhões de brasileiros. Em 15 de novembro de 1908, através do Médium Zélio Fernandino de Morais, nasceu à religião genuinamente brasileira chamada UMBANDA.


Tal data ganhou ainda mais prestígio com a edição da Lei Federal n. 12.644, de 16 de maio de 2012, que instituiu oficialmente a data de 15 de novembro como “Dia da Umbanda”.
O reconhecimento da data pelo Congresso Nacional trouxe importantes avanços na desmistificação desta religião tão brasileira. A Umbanda aos poucos está ganhando reconhecimento na sociedade, umbandistas assumindo sua religião, sem medo de serem discriminados, núcleos de estudos estão sendo criados e, inclusive, já foi criada a primeira Faculdade de Teologia Umbandista do Brasil, com reconhecimento do MEC.

Todavia, há muito a ser feito. A Umbanda recebeu em sua formação influências espíritas, católicas, indígenas e africanas, porém foi desta última que herdou o preconceito ainda existente na sociedade brasileira, contra o negro e sua cultura, conseqüência direta da escravidão.

Ora, se a pouco mais de 126 anos atrás, imperava na sociedade brasileira a idéia de que o negro não era humano, mas sim um mero animal, objeto, como esperar que sua fé e sua cultura fossem aceitas e respeitadas pela sociedade e colocada no mesmo patamar que a cultura dos povos europeus?

As marcas da escravidão ainda estão no Brasil e o reflexo maior se encontra justamente nas questões religiosas. Quantas ofensas os adeptos das religiões afro-brasileiras já receberam direta ou indiretamente, com coisas do tipo “chuta que é macumba” ou ainda, com a profanação de entidades, instrumentos sagrados e com a “demonização da fé” promovida por alguns pastores evangélicos. Por que o Deus cultuado pelos “brancos” é bom e o Deus cultuado pelos “negros” é mal? Será que a cor e a origem de um povo podem ser utilizadas para determinar quem é inferior ou superior? É claro que não.

Muitas pessoas já se libertaram desses antigos paradigmas de nossa sociedade, mas infelizmente, ainda existem pessoas sendo discriminadas, agredidas e até mortas, porque optaram por seguir as religiões afro-brasileiras.

Desde sua origem a Umbanda, na humilde Tenda Nossa Senhora da Piedade, nunca buscou atacar qualquer religião. Os princípios de amor e caridade fizeram com que as casas de Umbanda fossem freqüentadas inclusive por adeptos de outras religiões, os quais encontraram o auxílio, as respostas e o amparo buscado, sem que para isso tivessem que deixar sua crença de lado. A Umbanda não é melhor ou pior que outra religião, é apenas um caminho oferecido pelo Criador, para se chegar à evolução do espírito.

E assim, nas lições dos espíritos de luz que se manifestam nos templos, trazendo mensagens de esperança, alívio e conforto a Umbanda completa seus 105 anos! Religião ainda muito jovem, se comparada com as demais, e ainda em formação. Infelizmente a Umbanda, assim como as demais religiões, ainda é vítima de pessoas descompromissadas, ignorantes, interesseiras, fantasiosas, que se utilizam do nome Umbanda para enriquecer, para explorar e para iludir pessoas. Todavia, com o tempo tais pessoas serão denunciadas e desmascaradas e a verdadeira Umbanda, aquela pautada no estudo, na simplicidade, na seriedade e na prática do amor e da caridade, prosseguirá levando luz àqueles que a procuram.

Nesse dia tão importante para a Umbanda, pedimos que Oxalá, mestre supremo, derrame sua luz e sua benção, a todos os irmãos de fé e trabalhadores da Sagrada Umbanda.

Jefferson L. Grossl

T.U. Filhos da Vovó Rita 

Um comentário:

  1. Oi Aline, da Cidade das Pirâmides, já fez as previsões para o ano de 2014.Não perca https://www.youtube.com/watch?v=6v_iFO6_dyc Abraços.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião

T.U. Filhos da Vovó Rita

T.U. Filhos da Vovó Rita